Trabalhadores/as no Serviço Público Federal paralisam atividades nessa terça dia 21 de julho.
By Administrador On 20 jul, 2015 At 06:00 PM | Categorized As CUT Estadual SC, Notícias | With 0 Comments

Na Assembleia Geral Extraordinária, realizada no último dia 15, os/as trabalhadores/as do MTE/SC – Ministério do Trabalho e Emprego; MAPA/SC – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (servidores anistiados independente do cargo e servidores em cargos administrativos); PFN/SC – Ministério da Fazenda; e IBAMA/SC – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis decidiram paralisar suas atividades, aqui no estado, amanhã, dia 21.

A paralisação é uma forma de mostrar à sociedade a situação que está sendo imposta a esses/as trabalhadores/as e pressionar o governo a negociar com as entidades representativas a pauta de reivindicação das categorias.
 
O governo ofereceu, em contraproposta à pauta dos/as trabalhadores/as, reajuste salarial de 21,3%, divididos em quatro anos, de 2016 a 2019. Somente para corrigir as perdas dos salários pela inflação no período anterior, de 2010 a 2015, o índice deveria ser de 27,3%.
 
O governo federal não só desconsidera as perdas do salário nesse período, como projeta para os próximos quatro anos uma inflação de cerca de 4,5% ao ano, quando a realidade aponta, somente em 2015, para uma inflação de cerca de 9%.
 
Além disso, dos 20 itens da pauta encaminhada, a única contraproposta que veio do governo foi esse índice de 21,3%, ignorando todos os demais itens.
 
A luta é por melhores salários e também pela reestruturação dos órgãos, para que possam prestar um serviço de qualidade à população.
 
Confira os oito eixos da pauta de reivindicações entregue ao governo federal:
 

  • Política salarial com correção das distorções;
  • Reposição das perdas inflacionárias com o índice linear de 27,3%;
  • Data-base em 1º de maio;
  • Direito de negociação coletiva (Convenção 151 da OIT);
  • Paridade salarial entre ativos e aposentados;
  • Retirada dos projetos de leis do Congresso Nacional que atacam os direitos dos servidores;
  • Aprovação imediata dos projetos de interesse dos servidores;
  • Isonomia dos benefícios.




Fonte/extraído de: Trabalhadores/as no Serviço Público Federal paralisam atividades nessa terça dia 21 de julho.

comment closed