Rio Grande do Sul: batalha do tarifaço não será a última
By Administrador On 25 set, 2015 At 04:00 PM | Categorized As CUT Nacional | With 0 Comments

A CUT-RS, depois de uma intensa semana de mobilização contra o pacote de aumento de impostos proposto pelo governador Ivo Sartori (PMDB), avisa que não vai ceder na resistência ao projeto de desmonte do Estado e das políticas públicas manifestamente apoiado pelos empresários e rentistas gaúchos.

“O tarifaço aprovado ontem pela Assembleia Legislativa foi uma verdadeira batalha”, resume o secretário de comunicação da CUT Estadual, Ademir Wiederkher. Segundo ele, o governo acreditava que a votação seria tranquila e por larga margem.

Porém, a presença dos servidores e outras categorias pressionando os deputados dificultou os planos de Sartori e o placar foi apertado, com apenas um voto de diferença. Mesmo com repressão policial, que colocou a Assembleia “sob sítio”.

A questão agora, diz o dirigente, é manter as barricadas para impedir que novas medidas de arrocho sigam adiante. “Os jornais e os empresários estão dizendo que é preciso mais cortes, mais medidas de contenção de políticas públicas”, diz Ademir. “Vamos continuar mobilizados”, avisa.

Na manhã desta sexta, 25, apenas duas madrugadas após a batalha do tarifaço, dirigentes cutistas se somaram ao protesto dos bancários realizado em frente à sede do banco estatal gaúcho, o Banrisul. Na capital, também nesta sexta, agências bancárias permaneceram fechadas durante parte do expediente.Nesta sexta, 25, manifestação na porta do Banrisul. Foto: Bancários de Porto Alegre

Segundo informa o site do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, a direção do Banrisul estava orientando as chefias a participar da assembleia que vai ocorrer no próximo dia 1º, com o objetivo de tumultuar e furar a greve. “Estamos orientando os sindicatos a se somarem à luta dos bancários, pois a posição patronal e dos governos aponta na mesma direção: retirar direitos, achatar salários e conter as políticas públicas”, comenta o secretário de comunicação da CUT-RS.

Bancários de todo o País farão assembleias no dia 1º, para definir se entram em greve por tempo indeterminado a partir do dia 6 (leia mais aqui).

 




Fonte/extraído de: Rio Grande do Sul: batalha do tarifaço não será a última

comment closed