CUT-RS: novo parcelamento mostra que Sartori não tem escrúpulos
By Administrador On 31 ago, 2015 At 03:00 PM | Categorized As CUT Nacional | With 0 Comments

O novo parcelamento dos salários, agora em quatro vezes, gerou ainda mais indignação e levou servidores a ampliarem as mobilizações, com greve de quatro dias. O anúncio feito oficialmente pelo governador José Ivo Sartori (PMDB), na manhã desta segunda-feira, dia 31, de que os salários serão pagos nos dias 31/8, 11/9, 15/9 e 22/9, sendo a primeira de R$ 600,00, apenas aumentou a revolta dos servidores, que desde o mês passado vêm sofrendo com as ameaças e atrasos de pagamento.

A CUT-RS garante total apoio aos servidores públicos estaduais e denuncia que esta é mais um forma inescrupulosa deste governo de levar adiante seu projeto de estado mínimo. “O governo está usando a forma mais fácil e vil de convencer a população de que é necessário privatizar o Estado para levar a cabo sua verdadeira intenção, que é cumprir com a Agenda 2020, pautada pelo empresariado desde a década de 90”, afirma a secretária-geral da CUT-RS, Simone Goldschmidt.

Conforme Simone, que já foi presidenta do Cpers/Sindicato, Sartori está governando o Estado para o empresariado, sem se preocupar com os servidores e com os serviços prestados. Há uma clara intenção, diz, de convencer a sociedade da “inviabilidade” do Estado e justificar as privatizações que ele pretende fazer, e para isso não há qualquer escrúpulo em sacrificar os servidores públicos e a qualidade da educação, da segurança, da saúde, áreas tão caras à população.

A dirigente da CUT-RS lembra, no entanto, que as categorias estão mobilizadas, através de 44 sindicatos de servidores, e essa discussão está sendo feita com a sociedade. “A população começa a perceber o grande estelionato eleitoral que o governador Sartori cometeu, fazendo de conta que era o ‘gringo bonachão’, cujo partido é o Rio Grande, mas que agora mostra qual é seu verdadeiro partido”.

A direção CUT-RS reitera que está vigilante e atuando ao lado dos servidores, participando das atividades promovidas pelos sindicatos em todo o Estado e articulando em todos os espaços políticos, no sentido de barrar os ataques promovidos pelo governo.

Para a Central, Sartori deveria se ocupar em cobrar os sonegadores e não jogar a conta da crise do Estado nas costas dos servidores, como vem fazendo desde que se elegeu. “Os trabalhadores têm apontado saídas, mas o governo se faz de surdo, com a clara intenção de dar continuidade ao seu projeto do estado mínimo”, ressalta Simone.




Fonte/extraído de: CUT-RS: novo parcelamento mostra que Sartori não tem escrúpulos

comment closed