ASSEMBLEIA PARA GREVE GERAL
By Siserp Criciúma On 19 abr, 2017 At 11:10 AM | Categorized As Destaques, Multimídia, Siserp, Slides | With 0 Comments

GREVE ASSSEMBLEIA

Os seus, os nossos direitos estão ameaçados! O que os patrões e o Governo Temer pretendem com as reformas trabalhista e da previdência é acabar com a carteira assinada, férias, 13º, rebaixar salários e fazer com que trabalhemos até morte, sem nos aposentarmos!

Você e eu, nós vamos gritar ou vamos calar? Quem perderá será você, serei eu, nós perderemos se não formos à luta! A responsabilidade é sua, é minha, é nossa!

A Classe Trabalhadora em todo o mundo grita para defender velhas e novas conquistas com as greves! A greve é o instrumento mais poderoso que existe no mundo para a nossa Classe ser escutada. Vamos à GREVE GERAL no Brasil, neste dia 28 de abril! Vamos cruzar os braços e abrir trincheiras e colocar toda a força dos trabalhadores e trabalhadoras contra o projeto dos nossos inimigos!

Vamos dizer chega ao projeto de recolonização do Brasil! Pois, se forem aprovadas às Emendas à Constituição pretendidas por Temer e CIA. voltaremos a ser um país de trabalho semiescravo, com nossos ricos campos e florestas servindo para a mineração e ficaremos apenas com os escombros.

Ao todo são 65 Propostas de Emenda à Constituição que retiram todos os direitos trabalhistas e sociais, destroem os bens naturais e entregam soberania nacional nas mãos do capitalismo ocidental.

Para nós, trabalhadores da cidade, o que mais breve nos atingirá será o fim dos diretos trabalhistas. Este fim está contido em duas propostas apresentadas por Temer e que serão em breve votadas pelo Congresso, que na esmagadora maioria não nos representa.

A Reforma Trabalhista, se aprovada, desobriga os patrões de cumprirem a CLT (Consolidações das Leis do Trabalho), ou seja, o trabalhador fará bico e não mais terá emprego, não poderá mais reclamar seus direitos à justiça e os sindicatos serão enfraquecidos ou destruídos. As jornadas também serão maiores que 44 horas semanais e o trabalhador ficará à disposição do patrão durante todo dia e só receberá pelas horas trabalhadas. Os empregos formais de hoje, também serão trocados pelos novos contratos temporários que serão permitidos em todas as esferas do trabalho, seja na área pública ou privada.

A Reforma da Previdência acaba com a aposentadoria integral. Impõe que o trabalhador se aposente a partir dos 65 ano recebendo até 50% menos que o atual salário. Também impõe que a gente contribua por 49 anos para poder aposentar-se com salário que levará em conta a média desde os primeiros anos de trabalho. Em suma, nos faz morrer trabalhando!

Pare! Greve Geral dia 28 de abril de 2017.

 

comment closed