Após assembleia, Agentes de Saúde e Endemias de Salvador decidem por manutenção da greve
By Administrador On 7 ago, 2015 At 12:00 PM | Categorized As CUT Nacional | With 0 Comments
Os agentes de saúde e endemias de Salvador, em greve desde o dia 19 de junho, fizeram mais uma assembleia na manhã da última quarta-feira (5).  A manifestação aconteceu às 11h, na Praça Castro Alves.
 
Na ocasião a direção da entidade discutiu com os trabalhadores as negociações realizadas nesse período de greve. O comando de greve tem atuado nas unidades para conscientizar os agentes da importância de todos participarem da mobilização, já que em virtude dos dias não trabalhados, em função da greve, a prefeitura realizou descontos no salário dos servidores. O Desembargador José Cícero Landin Neto, da Seção Cível de Direito Público do Tribunal de Justiça do estado da Bahia, deferiu a liminar solicitada pelo Sindicato dos Agentes de Saúde e Contendores de Doenças Epidemiológicas (SINDACS/BA), determinando o pagamento imediato aos Agentes Comunitários e Saúde e Agentes de Combate às Endemias, referente aos dias cortados em decorrência da greve.
 
Dessa forma, a prefeitura não pode mais realizar cortes nos salários dos grevistas até que a situação do pagamento do piso salarial seja resolvida. A direção do SINDASC/BA reafirma que o ponto principal da pauta de reivindicação é a garantia de melhores condições de trabalho, além da luta incansável pela regulamentação do Piso Nacional. “Nossa reivindicação é justa, pelo fato da Lei Federal 12. 994/14 não vir sendo cumprida, o que  nós queremos é direito adquirido dos ACS e ACE de Salvador”, disse o manifestante, Antonio Lázaro.
 
Reivindicações
 
Os servidores reivindicam pagamento imediato do piso salarial, que é de R$ 1.014 e aumento do auxílio alimentação para R$ 25. O salário base da categoria é de R$ 692,08. Além dos reajustes, os agentes reivindicam melhorias nas condições de trabalho, estrutura, além de gratificação por desempenho. “ Não podemos aceitar a truculência do gestor. A categoria não aguenta mais ter um salário base abaixo do mínimo vigente no país, além das péssimas condições de trabalho que esses servidores da saúde encontram no desempenho das suas atividades”, afirmou o coordenador do Sindacs, Aldenilson Rangel

 




Fonte/extraído de: Após assembleia, Agentes de Saúde e Endemias de Salvador decidem por manutenção da greve

comment closed